Prive Contos Eróticos - A Alegria da Rapaziada da SuperVia

Prive Contos Eróticos – A Alegria da Rapaziada da SuperVia


Notice: Undefined index: tie_hide_meta in /home/pontodev/public_html/wp-content/themes/sahifa/framework/parts/meta-post.php on line 3
Oi, eu sou do Rio, tenho 25 anos, 1,75 e 63 kg, sou magro mas tenho uma bundinha bem redonda e durinha, que chama bastante atenção principalmente em lugares públicos, Eu trabalhava no centro do Rio de Janeiro e tinha que pegar todo dia o trem de manha cedo de Campo Grande para a Central do Brasil, quem anda nos trens da supervia sabe que aquilo as 6hs da manha esta superlotado, eu sempre viajava nos primeiros vagões, que ficavam mais cheios ainda, era inevitável o contato com outras pessoas e as vezes umas encoxadas eram consequencia, so que, por mais ou menos um ano inteiro eu era a comidinha de três caras diferentes, praticamente todo dia eles se aproveitavam da minha bundinha, me faziam de putinha e eu adorava, me fazia de rogado e meio que deixava sem fazer resistência, so me preocupava em ninguém olhar ou perceber alguma coisa, mas no fundo eu tinha uma vontade louca de ser comido pelo vagão inteiro, sem cerimônia eles chegavam e começavam a brincar com meu cuzinho que so havia dado uma vez ate conhece-los. O primeiro era magro, parecia ter mais ou menos a minha idade e uma rola enorme, que chegava ate o meio da minha coxa, ele usava uma calca bem folgada pra eu poder sentir bem a pirocona, também gostava de meter a mao por dentro da minha calca e brincar com meu buraquinho, as vezes ele botava o pau pra fora e prendia no meio das minhas coxas, ficava num movimento de vai e vem, mas quando eu sentia que ele ia gozar acabava tirando a pica dele de perto de mim pra não sujar a minha calca jeans, ele também adorava quando eu ficava na pontinha dos pes depois de uma empurrada com forca, fazia questão de encaixar bem aquela pica gigante no meio da minha bundinha, ficava ate difícil de se equilibrar com aquela coisa gigante me socando sem pena. O segundo era já um coroa, era bem magro também e um pouco mais alto do que eu, também tinha uma rola bem grandinha que ficava dura em segundos, ele me estocava com tanta forca que às vezes eu pensava que ele podia me arrombar ali mesmo, no meio de todo mundo, era bem mais abusado que o primeiro, algumas vezes eu ia de calca de ginástica pra facilitar pra eles e ele abaixava um pouquinho e metia so a cabecinha, doía pra caralho, a cabeça do pau dele era bem grossa e eu nem podia abrir o meu cuzinho pra facilitar, agüentava tudo quietinho sem nem fazer cara de dor, o que parecia deixar ele mais maluco ainda, ele ainda ficava me chamando de putinha bem no meu ouvido, bem discreto, claro, pra ninguém perceber, ele já entrava no trem com a camisinha no pau dele pra poder meter um pouquinho, dava pra ver tudo embora eu estivesse de costas ( eu já entrava posicionado de costas pra eles pra garantir o prazer dos meus machos tão gostosos). O terceiro… aah o terceiro também era um coroa, era gordo, negro e tinha um bigode bem grande, foi dos três o que eu mais gostei e quem eu mais queria um vale a pena ver de novo, não por que ele também adorava meu cuzinho, mas por que ele fazia diferente, muito raramente ele me encoxava com o seu pau, ele gostava muito de brincar com os dedos, e fazia como ninguém, apertava a minha bundinha com forca (não que os outros não fizessem), ele abria o meu cuzinho por cima da calca com uma Mao e botava os dedos com forca, não parava um segundo, chegava ao ponto de eu ficar de pernas bambas, e tudo isso sem nem ao menos abaixar a minha calca, ele tinha maos muito fortes e eu ficava com aquele cheiro de macho todinho nas minhas costas quando era a vez dele, ele também gostava de botar o pau pra fora pra eu bater uma punheta pra ele, era muito gostoso e a rola dele não era muito grande, mas era bem grossa e quase não cabia na minha mao. O mais curioso era que os três aparentemente não se conheciam antes de começar a me abusar, eles não se falavam, era tudo subentendido, os dois coroas subiam no trem em Campo Grande e o novinho subia em Bangu, eles faziam uma espécie de revezamento entre eles, as vezes um me enrabava ate a Central e os outros ficavam so por perto, as vezes dois ou ate os três trocavam de lugar durante a viagem, ou então um me encoxava enquanto os outros so ficavam brincando com minha bundinha, eu chegava no trabalho com meu cuzinho todo ardido, a ponto de eu trabalhar algumas horas em pe, com a desculpa de estar com dor nas costas, mas era maravilhoso, foi assim durante uns 13 meses, eles as vezes colocavam calcinhas e perfumes por dentro da minha calca, que eu depois usava para agradar os meus machos, mas felizmente ( ou infelizmente neste caso rs) eu passei num concurso publico e hoje trabalho mais próximo de casa, nunca mais consegui pegar o meu trem do prazer, mas gostaria muito de trocar novas experiências com quem quiser me comer gostoso, minha bundinha sente tantas saudades dessa época… Em breve mais postagens contando novos episodios destes momentos maravilhosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

' , '
' ); ?>
' , '' ); ?>
Pular para o conteúdo Como usar o Gmail com leitores de tela 8 de 413 POP Caixa de entrada x Anexossex, 4 de out 12:57 para eu Área de anexos